Área Restrita

Justiça decide que menores de 6 anos não podem frequentar ensino fundamental

24/02/2015
Notícias
Institucional

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, nesta segunda-feira (23), que escolas públicas e particulares não devem aceitar a matrícula de crianças menores de 6 anos (a completar até 31 de março do ano letivo) no ensino fundamental. Alunos com idade inferior devem ser matriculados na etapa de ensino anterior, que é a pré-escola. A regra já tinha sido regulamentada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), mas era questionada judicialmente em alguns estados por pais e redes de ensino que pediam a flexibilização da idade corte.

 

O CNE defende que crianças menores do que 6 anos, ainda que tenham capacidade intelectual, ainda não atingiram a maturidade necessária para esta etapa de ensino. A decisão da Primeira Turma do STJ reformou acórdão do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) que admitiu o acesso de alunos menores de 6 anos de idade no ensino fundamental em Pernambuco, mediante a comprovação de capacidade intelectual do aluno por meio de avaliação psicopedagógica.

 

Em sua primeira decisão, o TRF5 determinou a suspensão das resoluções e autorizou a matrícula de menores de 6 anos em todas as instituições de ensino fundamental do país. A União recorreu e o tribunal manteve a sentença, mas limitou sua eficácia ao estado de Pernambuco.

 

As duas partes recorreram ao STJ. A União sustentou, entre outros pontos, que a fixação da idade mínima para ingresso no ensino fundamental é atribuição do CNE e que as resoluções foram expedidas após a realização de estudos e audiências públicas. Já o Ministério Público defendeu que a sentença de liberação da matrícula para menores de 6 anos deveria valer em todo o Brasil, e não apenas em Pernambuco.

 

Em seu voto, o juiz Sérgio Kukina, relator dos recursos, apontou que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação é clara ao afirmar que o ingresso do aluno no ensino fundamental deve ocorrer a partir dos 6 anos. Também argumentou que o Judiciário não poderia acolher o medido do Ministério Público, caso contrário estaria invadindo competências do Executivo.  

 

Fonte: EBC - Empresa Brasil de Comunicação



Imagem: Creative Commons

 

 

Veja Também

22/03/2012
Institucional

convite-crc-ro

  O CRC-RO em parceria com a RECEITA FEDERAL DO BRASIL, vem através deste convidar-vos para uma palestra sobre IRPF Imposto de Renda Pessoa Fisica, com enfoque a “Tributação dos Rendimentos Recebidos Acumuladamente - RRA”.   O CRC-RO em parceria com a RECEITA FEDERAL DO BRASIL, vem através deste convidar-vos para uma palestra sobre IRPF Imposto de Renda Pessoa Fisica, com enfoque a “Tributação dos Rendimentos Recebidos Acumuladamente - RRA”.   Palestrante: Sr. Francisco Pinto da Receita Federal de Porto Velho. Data: no próximo dia 29 de marco de 2012, a partir das 14:00hs no Auditório do Shopping Cidadão em Ji-Paraná/RO. Valor da inscrição: 5 kg de alimento...

14/10/2011
Institucional

unidades-do-athenas-lancam-campanha-do-vestibular

No início da semana, o Departamento de Comunicação do Athenas Grupo Educacional lançou as campanhas de vestibular das cinco instituições que compõem o grupo (Faculdade São Paulo – FSP, Faculdade do Pantanal – FAPAN, Faculdade Pan-americana de Ji-Paraná – UNIJIPA, Faculdade Meta – FAMETA e Faculdade de Pimenta Bueno – FAP). Ao todo são 1.300 vagas para 26 graduações em todas as áreas do conhecimento.   No início da semana, o Departamento de Comunicação do Athenas Grupo Educacional lançou as campanhas de vestibular das cinco instituições que compõem o grupo (Faculdade São Paulo – FSP, Faculdade do Pantanal – FAPAN, Faculdade Pan-americana de Ji-Paraná...

23/08/2013
Institucional

passe-livre-estudantil-e-aprovado-em-primeira-comissao-tecnica-da-camara

Proposta é uma das reivindicações das manifestações populares dos últimos meses Uma das reivindicações dos participantes das manifestações populares que tomaram as ruas de várias cidades brasileiras em junho, o passe livre estudantil foi aprovado hoje (21) pela primeira comissão técnica da Câmara. Falta ser aprovado por mais três comissões. A proposta tramita em caráter conclusivo pelas comissões e, após ser aprovada, poderá ser encaminhada diretamente para apreciação do Senado. Hoje, o projeto de autoria do ex-deputado Paulo Tadeu (PT-DF), apresentado à Câmara em 2011, foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes, por unanimidade. Ele ainda tem...

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem