Área Restrita

Menino de 7 anos arrecada livros e monta biblioteca para crianças sem-teto

13/04/2015
Notícias
Institucional


Mesmo tímido e de poucas palavras, Blake Ansari, 7, já arrecadou quase 6 mil livros nos Estados Unidos em pouco mais de um ano. Ele mobilizou empresas, amigos e instituições por um único desejo: ajudar crianças desabrigadas a ter acesso à leitura."Espero que todas as crianças sem casa tenham sucesso em várias coisas. Desejo que eles tenham a chance de ir para a faculdade e se tornem adultos bem sucedidos", disse ao UOL em um encontro realizado no último dia 21 de março, numa manhã gelada da recém-chegada primavera norte-americana.

 

A história começa em uma noite próxima ao Natal de 2013, quando a mãe de Blake, Starita Boyce Ansari, leu em voz alta uma série de reportagens publicadas pelo jornal norte-americano "New York Times" sobre o dia a dia de uma menina de 11 anos desabrigada e de sua família. Segundo a reportagem, estima-se que mais de 22 mil crianças morem nas ruas de Nova York, o maior número desde a grande crise econômica mundial de 1929.

 

Na manhã seguinte, enquanto tomava o café da manhã, o garoto virou para os seus pais e indagou "isso significa que eles não têm uma biblioteca, não é? Eles deveriam ter uma", lembrou Starita, que é doutora em filantropia, mas parou de trabalhar para cuidar do filho.

 

"Eu vi que eu devia ajudá-los a ter sucesso", lembrou Blake sobre o dia em que teve a ideia.

 

"Não posso dizer não, eu pensei. Se ele quer ajudar as crianças, por que não?! Ele está certo", contou Starita.

 

Com a ajuda da mãe e do pai, Nuri Ansari, Blake começou a pedir doações de livros para os amigos. Sua família não perdeu tempo e começou a fazer ligações para os conhecidos com o mesmo pedido.

 

"Eu falei com meus amigos e eles disseram que poderiam ajudar aos sábados e domingos [na organização dos livros arrecadados]", lembrou Blake.

 

Uma nova biblioteca

Segundo Starita, no início foi complicado achar um abrigo que pudesse receber a Blake Mini Library (Minibliblioteca de Blake). No entanto, a experiência profissional de Nuri, que trabalha há mais de 20 anos com o desenvolvimento de programas para desabrigados e ex-presidiários, ajudou.

 

"O pai de Blake começou a conversar com algumas pessoas e conseguimos um abrigo para instalar a minibiblioteca", explicou Starita.

 

Com a repercussão do projeto, empresas e instituições abraçaram a ideia. "As pessoas foram conhecendo e começaram a doar. Em setembro do ano passado, Blake começou a dar palestras e pedir mais doações", disse sua mãe.

 

A biblioteca foi oficialmente fundada no dia 6 de janeiro de 2014 e, em pouco mais de um ano, quase 6 mil livros já foram arrecadados e disponibilizados em um abrigo temporário, localizado no Brooklyn. No local, crianças e adolescentes são autorizados a ficar com cinco livros cada. O objetivo é que eles comecem suas próprias bibliotecas. "A ideia não é só ler o livro. É usá-lo mesmo. A ideia é ajudá-los mais", afirmou Starita.

 

Carta para Barack Obama

O objetivo de Blake não para por aí. Mesmo já tendo arrecadado uma significativa quantidade de livros, ele quer mais. O garoto chegou a escrever uma carta para o presidente dos Estados Unidos pedindo que ele doe mais livros para as crianças sem-teto.

 

"Eu enviei a carta em janeiro [deste ano], mas até agora não tive resposta", sussurrou o jovem cabisbaixo.

 

"Quero que existam bibliotecas por todo o país. Por todo o mundo", destacou Blake. "Obrigado por doarem livros. E espero que todos no Brasil sejam bem sucedidos", disse ao mandar um recado para os brasileiros.

 

Fonte: Uol Educação

 

Imagens: Robert Gore

 

 

Downloads

Complementos_Geral
Baixar

Veja Também

24/10/2017
Graduação

Alunos de Farmácia promovem o projeto “Saúde na Escola”

Os acadêmicos de Farmácia, orientados pelo Prof. Me. Alexandre Zandonadi Meneguelli e pela Prof. Caroline Klein Maranho, promoveram o projeto “Saúde na Escola”, na última segunda-feira (23), na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio José Francisco.   Os discentes palestraram para os alunos do 9º ano do ensino fundamental e do 1º ao 3º ano do ensino médio, além de professores e da orientadora educacional. No total participaram 8 turmas tendo em média 300 alunos envolvidos. As palestras abordaram DTS/IST, com enfoque em Herpes, Sífilis e HIV/AIDs. Explicaram também sobre...

24/04/2015
Graduação

UNIJIPA realizou o 1° Interação Contábil

No último dia 22 (quarta-feira), foi realizada nas dependências da escola Jovem Gonçalves Vilela a primeira edição do evento “Interação Contábil”. Com o lema “Da teoria à prática”, a atividade contou a participação de Walmir Étori (palestrante, escritor e apresentador), Vilma Fátima Mendes Empresária, Contadora e Presidente do CRC de Rondônia), Edson Eduardo Coelho Ramos (Empresário, contador e Egresso da UNIJIPA), Francione Francisca de Oliveira (Professora, empresária e contadora), Simone Isabel da Silva (Contadora e funcionária do Ministério Público), Cleunice de Souza e Silva Virgulino (psicólogas orientadoras), além dos acadêmicos Whaine e Sara Martin (m...

04/09/2015
Institucional

Gasto em educação pode ser mais eficiente, diz diretora do Banco Mundial

A diretora do Banco Mundial, Cláudia Costin, disse hoje (3) que o governo brasileiro poderia, a partir do ajuste fiscal, analisar a eficiência dos investimentos em educação. “Podemos aproveitar a crise para fazer um grande balanço de onde estamos gastando o dinheiro da educação. Muitas vezes se gasta mal o dinheiro na área", afirmou Cláudia Costin, que participou, nesta quinta-feira, no Rio, do Seminário Internacional Caminhos para a Qualidade da Educação Pública, promovido pelo Instituto Unibanco e a Folha de S.Paulo.

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem