Área Restrita

Escola está fora da rota de 172 mil jovens

14/04/2015
Notícias
Institucional

Com a morte do pai, Lorraine Stephanie, na época com 15 anos, precisou sair da escola para trabalhar e ajudar a mãe em casa. Luiz Eduardo Costa, 19, largou a sala de aula há dois anos para complementar a renda da família, que está reformando a casa. Com apenas 13 anos, Eduarda Stefany Gonçalves vê alguns jovens conquistando a independência financeira e planeja fazer o mesmo para juntar dinheiro para sua festa de 15 anos. Histórias diferentes mostram a mesma realidade: 27,5% dos mineiros de 15 a 17 anos não conseguem conciliar trabalho e estudo.

 

Ao todo, 172 mil adolescentes mineiros estão longe das salas de aula. Em todo o país, o número chega a 1,7 milhão. Eles são os “invisíveis” na demanda por uma vaga no ensino médio – e nesse universo a necessidade de trabalhar está entre as principais causas da evasão escolar. A redução das vagas no período noturno é mais uma das formas de exclusão.

 

“A relação com o trabalho diz respeito à sobrevivência e à possibilidade de menino viver sua juventude, porque ele quer comprar uma roupa, sair com a namorada. É a escola que tem que se adaptar à realidade dele, e não o contrário”, destaca o doutor em Educação Juarez Dayrell.

 

Segundo ele, em 2008, uma grande pesquisa sobre os motivos de evasão escolar constatou a falta de interesse como fator de desistência do aluno à época. “Quando falamos isso, parece que o problema é o aluno, mas quando a gente se aproxima do cotidiano escolar, nós vemos que há um conjunto de fatores que produzem essa falta de interesse: a aula chata, o professor, a dificuldade, o cansaço do aluno que trabalha”, diz Dayrell.

 

“Cheguei à 8ª série com 13 anos e tomei três bombas por causa das amizades na rua. Aí, desisti da escola. Eu não escutava ninguém. Quando olho para trás, penso quanto tempo perdi. Já podia ter formado há cinco anos”, desabafa Cláudio Vinicius Santos, 21, que hoje tenta concluir o ensino médio na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

 

Há que frisar que a responsabilidade pela evasão não é apenas da escola. Professores em instituições inseridas em comunidades carentes e violentas perdem muitos alunos para o crime – aí incluído o tráfico de drogas – e para a prostituição. “Ele quer ter renda, mas não consegue emprego. Daí ele procura o dinheiro fácil”, conta um docente.

 

Fonte: O Tempo

 

 

Downloads

sdasdasdas
Baixar

Veja Também

11/12/2017
Institucional

Unijipa abre cursos de bacharelado e licenciatura em Educação Física

De acordo com a Portaria Nº 1.251, publicada no dia 7 de dezembro de 2017, no Diário Oficial da União, a Faculdade Panamericana de Ji-Paraná está autorizada a abrir os cursos de bacharelado e licenciatura em Educação Física. Além desses, a Unijipa já havia anunciado 3 novos cursos, sendo: Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, Engenharia de Produção e Nutrição. As novas turmas iniciaram em 2018.1.   Educação Física - Bacharelado O bacharel em Educação Física tem diferentes campos de atuação:...

29/04/2016
Institucional

Fies tem prazo de aditamento de contrato prorrogado

O prazo para os aditamentos de renovação semestral dos contratos do Financiamento Estudantil (Fies) do primeiro semestre de 2016 foi prorrogado para o dia 31 de maio. A portaria publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (29) também prevê liberar até o dia 31 de maio o aditamento de suspensão temporária do prazo de utilização do financiamento referente ao segundo semestre de 2014 e durante todo o ano de 2015. Os aditamentos devem ser feitos por meio do sistema informatizado do Fies nas páginas do Ministério da Educação. Na quarta-feira (27), o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou mudanças no processo de seleção de alunos e na escolha de cursos prioritários...

29/06/2016
Graduação

Acadêmicos de Administração promoveram a "Brinquedoroça" no 9º Arraiá da UNIJIPA

  No último dia 25 de junho, acadêmicos do 1º período do curso de Administração da Faculdade Panamericana de Ji-paraná apresentaram o projeto Brinquedoroça, que teve como objetivo fornecer entretenimento para o tradicional evento da instituição.   ESTRUTURA – Foram montados dois tobogãs personalizados, Castelinho da Turma do Mickey, Pula-Pula, uma mesa de AirGameque, além do espaço completamente caipira com espantalhos e ornamentação rústica, levando ao público a sensação de estar na roça. No dia 27 de junho ainda houve o...

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem